Descobrir os sabores de um lugar para onde viajamos, para nós, é parte importante da viagem. Sabemos que cada um tem seu gosto e suas preferências na hora de escolher um restaurante e um prato. Este post traz os lugares que gostamos de conhecer e que indicamos. Lembrando que este post irá sendo atualizado durante esta viagem. Então, visite sempre! E se quiser, dê também sua sugestão!

O’Malley’s Irish Bar

O’Malley’s Irish Bar fica do Night Bazaar, no mercado de Anusarn. Bom pra ir jantar e tomar uma cerveja mais forte. Na área interna tem ar condicionado. O Duda queria comer uma carne, então, resolvemos conferir. Tem uns pratos combinados que vão desde assado de porco servido batatas, vegetais no vapor com molho de queijo, carne de porco assado na cerveja Guinness, e outras opções de carne de gado também. Pra quem precisa dar um tempo da comida Thai, esta é uma boa opção. Eu pedi um combo de costelinhas de porco, com batatas fritas, feijão cozido, salada de repolho e pão de alho. O Duda pediu carne com purê de batatas, coleslaw e legumes. Os preços são ok. Ali não aceita cartão de crédito e o pagamento deve ser feito em dinheiro, o que acaba valendo a pena, pois não precisa pagar o IOF da transação internacional de cartão. Eles também servem o típico café da manhã irlandês.

Tikky Café

O Tikky Café foi uma surpresa. Bom pra ir almoçar. Como fazemos sempre uma busca no Tripadvisor para saber os lugares mais indicados, escolhemos este para conhecer. Chegando lá, era um lugar extremamente simples, lembrando uma garagem grande de uma casa. Quando a gente senta e começa a observar com calma, o ambiente vai se revelando. Mesas de madeira cobertas com uma espécie canga de linha, bem descolado. Algumas mesas são baixas com um banco gigante de almofadas para o cliente deitar e relaxar enquanto espera a comida. De um lado tem uma estante com livros. É cercado por uma esteira de palha trançada e telhado de zinco. Muitas plantas dentro, penso que passa refrescar o ambiente. Mas, para refrescar mesmo, de tempo em tempo, um sistema automático derrama água no telhado, e cai estrategicamente sobre vasos de plantas dentro do restaurante. A água que respinga, acaba sendo jogada como uma brisa refrescante pelos ventiladores. Logo que a gente entra, tem sobre o balcão um galão de água gelada e copos e um convite para o cliente se servir á vontade. “Beba água, cuide de você mesmo”, diz o cartaz. Bem, o cardápio… é um espetáculo! Para facilitar, os atendentes entregam o cardápio e um álbum de fotos com os pratos e os preços. O pedido é anotado pelo próprio cliente (tem papel e caneta na mesa) e entregue no caixa. Tudo muito simples, sem frescura (aliás, no Brasil deveríamos ser mais assim, sem tanto frufru no dia-a-dia). Os pratos variam entre 50 Baht e 100 Baht, o equivalente a mais ou menos R$ 4,80 e R$ 9,80. Além da comida maravilhosa, os sucos são puros e frescos. Enfim, os nossos dois pratos, mais dois sucos  de 700ml custaram em torno de R$ 26,00.

Same Same, But Different

O Same Same, But Different é um café bem moderninho, meio chique, com mesas e cadeiras de madeira e ferro. Bom para ir depois do almoço ou no final da tarde. Tem ar condicionado, o que é muito importante para dar uma pausa durante a caminhada pela Cidade Velha. O wifi é grátis e rápido. Tem um bom café expresso tirado com todo o cuidado. Tem também umas tortas gourmet muito saborosas. Pedimos a Banoff (que estava sem palavras) e uma cheese cake, também deliciosa. Ainda ganhamos de cortesia uma torta da maracujá. Dentro do café tem uma agência de informações turísticas e onde é possível comprar pacotes chamada Viya. Fomos atendidos por Rain, uma agente extremamente educada e gentil. Enquanto a gente tomava café, a Rain nos deu dicas preciosíssimas sobre os melhores templos pra visitar, as programações imperdíveis (como o nascer do Sol em Doi Suthep), os melhores horários para ir nos lugares, entre outras dicas. Além da parte de informações turísticas, a Viya tem um espaço dentro do Same Same com exposição e venda de produtos de produtores locais como artesanato, peças de artes, sabonetes e aromas (muito comuns por aqui) e peças lindas de cerâmica. Nossa conta com 01 expresso duplo + cheese cake + Banoff + chá Hot Lemon custou pouco mais de R$ 28,00.

Try Umm Café

Este lugar é muito legal também. Fomos para o jantar. A atmosfera é bem cool. Tem música ao vivo e umas peças dos anos 80 na decoração. A comida é preciosa também. 

Fruiturday

Esse lugar é uma fofura! Vale ir no Fuiturday no meio da manhã ou no meio da tarde para um suco refrescante e dar um tempo do calor no ar condicionado. Sucos, smoothies e sobremesas tailandesas. O cardápio é todo baseado em manga. É demais! A decoração já é uma atração á parte, e é impossível resistir em fazer uma selfie para o Instagram bem produzida aproveitando o colorido do lugar. Tem ar condicionado e wifi grátis, como em 99% dos bares e restaurantes de Chiang Mai. Pedimos smoothies de manga e um sticky rice mango. Super recomendado. 

Rasta Café

O Rasta Café é super bacana e tranquilo. É pra ir á noite para beber e ouvir música. Toca reggae, algumas vezes com música ao vivo com uma banda muito boa, além do atendimento que é primoroso.

Tem promoção de cerveja, fique de olho. Os donos do bar  ficam sentados ali na varanda, tranquilos, e isso passa uma atmosfera de estar em casa. Fomos mais de uma vez.

Comida de Rua – Street Food

O que você vai mais encontrar são tendas vendendo algum tipo de comida na rua, ou todos! E todo mundo come nessas barracas. Antes de escolher uma delas para se deliciar com comidas muito saborosas e algumas exóticas, observe a higiene.

Escolhemos uma na Thapae Road Lane 1. O cozinheiro estava mais para chef de cousine pela habilidade com que manobrava a wok. O fogo forte e o aroma da comida nos atraiu. Uma comida realmente deliciosa e com preço muito bom também.