Brasil para estudar ou para estudar e trabalhar? Esta, com toda a certeza, é uma experiência que fica pra vida toda. Uma das formas mais fáceis de realizar esse tipo de viagem é fazendo intercâmbio.

O intercâmbio pode ser realizado por estudantes de várias faixas etárias. Uma das modalidades bastante comuns é o High School, o nível médio para adolescentes e jovens.

Além do High School, o intercâmbio também pode ser para fazer cursos de idiomas, cursos de graduação, pós-graduação, cursos técnicos e profissionalizantes.

Existem diversas agências especializadas em intercâmbio. Elas realizam o trâmite entre as instituições de ensino e o estudante, dando todo o suporte desde a saída do Brasil, até a chegada na escola e a instalação na casa onde será a hospedagem. Geralmente, as escolas têm convênios com famílias que recebem os estudantes.

O intercâmbio, além de melhorar a fluência no idioma, dá um up grade no currículo e dá a oportunidade da pessoa viver uma experiência incrível, como conhecer de forma mais aprofundada um lugar diferente, uma cultura diferente, além de fazer novos amigos. E se o intercâmbio for para estudos e trabalho, o intercambista poderá fazer estágios reconhecidos internacionalmente.

Eu tive a oportunidade de fazer intercâmbio na Itália e no Canadá, onde permaneci por mais tempo. Na época, tinha colegas de todas as idades estudando comigo. Na semana em que voltei para o Brasil, inclusive, chegou na minha academia um casal que tinha em torno dos 60 anos, já aposentados, que chegavam para uma temporada de estudos e passeio em Vancouver.

Com certeza foram experiências incríveis das quais eu nunca esquecerei. Foi a melhor decisão que tomei! Recomendo muito!